O sim mais importante da sua vida


Júlia e Heitor, foto feita com Canon Rebel T6i + Sigma 18-55mm

Não. Não estamos falando do seu casamento.


Estamos falando de um sim muito maior. Do sim que vai mudar a sua vida, que vai mudar como você enxerga todas as suas relações, que vai impactar todos os aspectos da sua vida. O sim que você precisa dizer diariamente, o sim que tem o poder de te tirar de todos os buracos que você se sente preso.


É o sim para você mesmo.

(Uau. Você também ficou impactado com esse começo?! Rs.)


Mas, vamos lá. Falando sério agora. O texto de hoje começa com um questionamento bem simples: você se considera uma pessoa que não sabe dizer não?


Se a sua resposta foi não, parabéns. Se foi sim, é nóis.


Giulia, foto feita com Canon Rebel XTi + 50mm

Hoje quem conversa com vocês é a Flávia, mas tanto eu quanto a Sahra tivemos problemas com esse tema em específico em vários momentos das nossas vidas. Eu cresci não sabendo dizer não para os outros, cresci distribuindo "sims" extremamente abusivos para mim mesma, aprendi que se eu dissesse não para algumas coisas e algumas pessoas, as pessoas não iriam gostar de mim. "Para ser amada, tenho que ser perfeita, e para ser perfeita, tenho que me adequar ao outro."


É, eu sei. Hoje, para mim isso também não faz sentido algum. Mas eu vivi fortemente isso por 19 anos.


No meu caso, esse marco dos 19 anos vem porque aprendi coisas valiosas sobre saber dizer não nesse período da minha vida. Mas a maior lição, acredito eu, foi a de que é libertador dizer não. É extremamente libertador quando você se vê numa situação, com o poder de dizer não, e fazendo-o. É a sensação das desamarras te soltando, é você não se obrigando a algo ou alguém simplesmente porque não.


Sim, existem nãos difíceis de dar. Existem aqueles nãos que, por mais que tenham a motivação da saúde mental por trás, não significa que não doam. Um não à alguém que você ama, um não à uma proposta de emprego. Um não ao seu familiar. Um não a você mesmo. Ah, você já se disse vários nãos né? Eu sei que nesse exato instante, você lembrou de várias situações em que queria desesperadamente algo, mas você não se permitiu.


Ah, as permissões. Tantas são as coisas que eu poderia falar sobre permitir-se, permitir ao outro, ser permitido. Mas, essa fica para um próximo devaneio.


Uma vez, conversando com a minha médica, e uma das mulheres mais inspiradoras que eu já conheci, ela me explicou uma analogia. Pegou um pedaço de papel, e em um lado escreveu a palavra "não", e do outro escreveu "sim". E fez o simples gesto de me mostrar que, quando dou o sim ao outro, muitas vezes dou não à mim.

(PFFFF mindblowing né?)


Giulia, foto feita com Canon Rebel XTi + 50mm

Uma analogia tão simples. Mas que, naquele dia, mudou a minha vida. Eu me vi presa em uma série de "nãos à Flávia" que me parecia, até mesmo, inescapável. Eu me vi presa em mim mesma, pois, quem me dava aqueles nãos era eu. Quando dava sim aos outros sem pensar no que estava fazendo, sem levar em consideração o impacto que aquilo teria na minha vida, dava um não gigante a mim e aos meus desejos. E foi ali, naquele consultório e naquele período da minha vida, que eu entendi que o sim mais importante que eu daria na minha vida, seria o sim para mim mesma.


Dizer sim para si impõe limite ao outro. Dizer sim para si, permite liberdade a você. Dizer sim para mim mesma, inúmeras vezes, no começo muito angustiante, me fez perceber o quanto é difícil, hoje em dia, nos libertarmos dessas amarras, das expectativas alheias, em prol daquilo que nos fará bem (lembrando, caro briomiguinho, que se libertar das expectativas alheias não significa ser babaca com as pessoas! Seja livre, mas seja legal!).


Experimente. Garanto que vai te fazer bem.

25 visualizações
  • Pinterest Projeto Brio
  • IG Projeto Brio

© 2023 by  Emilia Carter. Proudly created with Wix.com